Fernando de Noronha - Brasil

Fernando de Noronha

Brasil

Sobre Fernando de Noronha

As belezas de Fernando de Noronha não são segredo para ninguém. Não é preciso um laço com a cidade para saber que a paisagem encanta a quem visita e até mesmo a quem nunca pisou na Ilha. Estar em frente ao mar, em Noronha, é como estar dentro de uma revista de fotografias com tema tropical. O esforço local para preservar essa magia é tanto que há um número limite de turistas permitido por noite.

Algumas das atividades mais características são, sem dúvidas, os mergulhos e flutuações inesquecíveis que as águas cristalinas proporcionam. Os passeios de barco são figurinha garantida e, com um pouco de sorte, ganham companhia de lindos golfinhos. A vida noturna da cidade também não deixa a desejar, fazendo com que a experiência de encantamento seja completa e preencha cada momento livre do visitante.

Principais atrações em Fernando de Noronha

Entrada do Projeto Tamar em Fernando de Noronha
Entrada do Projeto Tamar em Fernando de Noronha

1 - Projeto Tamar

O Centro de Visitantes do Projeto Tamar em Noronha existe desde 1996. Como a ilha é um dos principais destinos de ecoturismo, a presença de uma filial do Projeto faz todo o sentido. Conhecido pelo trabalho de cuidado com as tartarugas marinhas, ele tem um ponto de desova de tartarugas na Praia do Leão. O local oferece palestras e atividades como observação de desova e abertura de ninhos.

Pôr do sol visto do Mirante do Boldró
Pôr do sol visto do Mirante do Boldró

2 - Mirante do Boldró

Um dos melhores lugares para assistir ao pôr do sol em Noronha é o Mirante do Boldró. A vista para o Morro Dois Irmãos é espetacular e o encontro do sol com o mar é um momento inesquecível. Ao lado do mirante ficam as ruínas do Forte São Pedro do Boldró. O local é tão indicado para visitação que, apesar da falta de infraestrutura turística, já tem a presença de um trailer vendendo bebidas para quem decide passar o fim da tarde por lá.

Fachada do Museu dos Tubarões
Fachada do Museu dos Tubarões

3 - Museu dos Tubarões

Esculturas, arcadas dentárias de várias espécies e lembrancinhas características da ilha são alguns dos atrativos do museu. Lugar ideal para aprender sobre os tubarões e ter a chance de ver alguns na maré cheia. Além disso, uma das marcas registradas de Noronha é o bolinho de tubalhau, feito com mandioca e carne de tubarão. Ele é servido no restaurante do Museu dos Tubarões, que também oferece uma bela vista aos visitantes.

Vista aérea da Vila dos Remédios
Vista aérea da Vila dos Remédios

4 - Vila dos Remédios

Considerada o centrinho de Noronha, a Vila dos Remédios é o ponto onde ficam os principais estabelecimentos da ilha. Facilidades como mercados, restaurantes e lojas de lembranças são encontradas mais facilmente nessa região. As construções históricas preservadas dão um ar charmoso aos prédios e o ambiente. Perto dela, fica o Forte Nossa Senhora dos Remédios, uma ótima opção para observar o pôr do sol.

Veja algumas dicas para aproveitar ainda mais a cidade:

1 - Quando visitar Noronha?

De agosto a fevereiro, a possibilidade de chuvas é baixa. Essa época é chamada pelos moradores de estação seca, e o resto do ano, de estação chuvosa. No entanto, mesmo nesse período entre março e julho, as chuvas são esporádicas. Para quem busca boas ondas para surfar, os meses mais indicados são janeiro e fevereiro. Já as melhores condições de mergulho costumam ser entre abril e setembro.

2 - Quantos dias ficar em Noronha?

O lugar é tão apaixonante que a vontade que dá é de ficar a vida inteira. Não sendo possível, uma semana é um período bacana para aproveitar com calma tudo o que a Ilha tem a oferecer. Se você tiver pressa, quatro dias são suficientes para experimentar o essencial.

3 - Como é a mobilidade? Preciso de transporte ou posso fazer tudo a pé?

As caminhadas são inevitáveis em Noronha, mas não são o único meio indicado de locomoção. Para conseguir aproveitar bem o passeio, é bacana alugar um buggy, pegar táxis, contratar tours em grupo ou ficar dependendo dos ônibus da cidade, que são baratos.

4 - É bom saber antes de visitar Noronha:

Quem visita o arquipélago precisa pagar a taxa de preservação ambiental. Outra taxa de preservação cobrada é a do Parque Nacional Marinho, por onde várias atividades passam. Você pode pagar as duas pela internet para evitar a fila que se forma na chegada dos vôos. Lembre também que o fuso-horário de Noronha é uma hora a frente do de Brasília. É recomendado reservar seus tours com antecedência, pois muitos têm lotação máxima.

Voltar ao topo