Recife - Brasil

Recife

Brasil

Sobre Recife

Rios, canais, ilhas e pontes marcam a geografia da capital pernambucana. O visual charmoso e cheio de casarões é o outro fator responsável pelo apelido de “Veneza brasileira” que a cidade recebeu. Os conjuntos arquitetônicos de Recife se conectam com a riqueza cultural, a gastronomia ímpar, as praias e os centros históricos, fazendo com que a cidade se torne um caldeirão de atrativos. Recife é, atualmente, um dos principais centros urbanos e turísticos do Brasil.

A dupla dinâmica é feita com Olinda, a apenas sete quilômetros de distância. No quesito turismo, o vai e vem de apaixonados pelos dois locais é constante. Os cartões de visitas são inúmeros e encantam a todos que decidem se aventurar entre as ladeiras de Olinda e as pontes de Recife. O roteiro completo para conhecer os dois locais é um banho de história e cultura, que remonta aos tempos do período colonial.

Principais atrações em Recife

Fachada do Instituto Ricardo Brennand
Fachada do Instituto Ricardo Brennand

1 - Instituto Ricardo Brennand

Amantes de arte, antiguidades e arquitetura encontram no Instituto Ricardo Brennand um paraíso. A construção do local lembra a de um castelo medieval, e no interior as exposições fixas se mantêm fiéis a esse tema. O instituto foi criado em 2002 e guarda obras da época da invasão holandesa em Pernambuco. Além disso, os visitantes também encontram exposições temporárias, uma pela paisagem ao ar livre e cafeterias. 

Bonecos Gigantes de Olinda
Bonecos Gigantes de Olinda

2 - Embaixada dos Bonecos Gigantes

A Casa dos Bonecos Gigantes fica em Olinda, mas a capital pernambucana ganhou também um local dedicado à tradição. A Embaixada dos Bonecos Gigantes é o local de exposição em Recife dos famosos bonecos que participam do Carnaval característico da cidade. A exposição permanente no casarão é de 45 bonecos, e a visita é guiada por um conhecedor da história e da cultura da tradição, que compartilha com os visitantes todos os detalhes. 

Museu Cais do Sertão
Museu Cais do Sertão

3 - Museu Cais do Sertão

Um complexo enorme na capital pernambucana, ao lado do Marco Zero, serve de sede para o Museu Cais do Sertão, uma homenagem a Luiz Gonzaga. Com referências à cultura sertaneja o Museu Cais do Sertão apresenta vários recursos tecnológicos para permitir a interação dos visitantes com o local. Atrativos como o Ciclo da Vida no Sertão e uma pequena representação do Rio São Francisco são alguns dos fatores de encantamento do público. 

Interior do Paço do Frevo
Interior do Paço do Frevo

4 - Paço do Frevo

A cidade de Recife tem um espaço dedicado àqueles que querem experimentar um típico Carnaval pernambucano, porém em qualquer época do ano. O Paço do Frevo fica em um dos prédios mais bonitos do Recife Antigo, com vista para o Rio Capibaribe e para o mar. O espaço possui áreas dedicadas a diferentes propósitos. Além de conhecer a história e a cultura do ritmo tradicional recifense, é possível se inserir no universo do frevo por meio de vídeos que são exibidos em ordem cronológica. 

Veja algumas dicas para aproveitar ainda mais a cidade:

1 - Quando ir a Recife?

Junho e julho são os meses mais chuvosos, então quem procura o típico clima ensolarado da cidade deve evitar esses meses. O verão é a época mais agitada e que mais recebe turistas, mas também a mais seca. Na alta temporada, entre dezembro e o Carnaval, a desvantagem são os preços mais altos, mas a vantagem é a garantia de todas as atrações estarem funcionando.

3 - Como é a mobilidade? Preciso de transporte ou posso fazer tudo a pé?

O trânsito na cidade é intenso, mas há muitos atrativos em lugares distantes uns dos outros, que pedem por um veículo. O transporte público é uma opção, mas não tem a praticidade e a garantia de horários que um passeio guiado oferece. Você também pode alugar um carro, mas há a desvantagem de ter que enfrentar engarrafamentos em uma cidade desconhecida.

4 - É bom saber antes de visitar Recife:

Muitos dos sinais de trânsito da cidade só fecham para os carros quando algum pedestre aperta o botão de travessia, então é bom prestar atenção nisso para não perder muito tempo na calçada. As praias ficam mais agradáveis durante a maré baixa, então tente programar sua viagem para épocas de lua cheia ou nova, se for possível. E não vá embora de Recife sem antes provar o delicioso e típico bolo de rolo, que pode ser servido em vários sabores.

2 - Quantos dias ficar em Recife?

Para conhecer todos os principais pontos turísticos e se imergir realmente no ambiente da cidade, o recomendado é ficar pelo menos três dias. É importante separar um dia da viagem para conhecer Olinda, a cidade vizinha. Outras cidades próximas, como Porto de Galinhas, Muro Alto e Cabo de Santo Agostinho, também valem a visita durante a viagem. Se tiver tempo sobrando, programe pelo menos cinco dias de estadia, para conhecer tudo com calma.

Voltar ao topo